Berlusconi diz que decisão judicial não antecipará eleições

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse nesta sexta-feira que a decisão do tribunal constitucional da Itália para reverter parte de uma lei que o protegia de ser julgado não afetará o governo ou provocará eleições antecipadas.

REUTERS

14 de janeiro de 2011 | 09h15

"A decisão de ontem do tribunal constitucional não tem influência alguma, o governo continuará seguindo em frente porque a última coisa que a Itália precisa é de uma eleição antecipada", disse ele à TV Canale 5.

O tribunal determinou na quinta-feira que uma lei que vem protegendo Berlusconi de ser julgado por acusações de corrupção e sonegação fiscal foi invalidada em pontos-chave, e juízes podem ordenar que o premiê enfrente julgamento.

(Reportagem de James Mackenzie)

(Tradução Redação São Paulo; 5511 5644-7757))

REUTERS YS AC

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIABERLUSCONIELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.