AP
AP

Berlusconi diz que renunciaria se tivesse caso com jovem

Primeiro-ministro italiano diz que não teve relacionamento 'picante' com menina de 18 anos

Ansa, Efe e Reuters,

28 de maio de 2009 | 11h14

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, reiterou nesta quinta-feira, 28, que nunca manteve nenhum relacionamento com menores e que se tivesse feito isso, renunciaria "imediatamente". Sem citar nomes e nem falar de um assunto específico, o premiê declarou à imprensa que "se alguém perguntar: O senhor teve relacionamentos digamos picante, ou mais que picante, com uma menor? A resposta é: absolutamente não".

 

Após se reunir com o presidente da região de Abruzzo, Gianni Chiodi, com quem falou sobre a reconstrução da área atingida pelo terremoto que devastou o centro do país em abril, Berlusconi disse jurar por seus filho, ao responder a questão e afirmou também que "se isto fosse verdade", se tivesse mantido um relacionamento com uma menor, "iria renunciar imediatamente".

 

Por sua parte, a filha do premiê, Marina Berlusconi, pediu o "fim das infâmias" contra seu pai. "Com raiva? Estou indignada. Furiosa. Basta disso. O senhor (Dario) Franceschini não pode insultar Silvio Berlusconi. Deveria se envergonhar disso". Marina Berlusconi respondeu assim a pergunta feita pelo líder do Partido Democrata, de oposição. "Educaria seus filhos como Berlusconi?", questionou Franceschini em um ato público.

 

Desde que Veronica Lario anunciou que pediria divórcio ao premiê italiano, sua vida particular tem repercutido no cenário político do país. A gota d'água para o pedido de separação teria sido quando ela soube que o marido foi, em 26 de abril, ao aniversário de 18 anos de Noemi em Nápoles, quando nem sequer tinha ido aos de seus próprios filhos, segundo a ex-atriz. Para piorar, Noemi disse aos jornalistas que chamava Berlusconi de "papi" e que ele ia visitá-la em Nápoles, porque ela não podia ir sempre a Roma e a Milão.

 

Nesta semana, Berlusconi afirmou que o episódio da jovem Noemi Letizia "é uma péssima história que só tem o objetivo" de desacreditá-lo e derrubá-lo e "foi arquitetado com precisão" com o único objetivo de prejudicá-lo "politicamente". "Noemi é uma menina estupenda. Minha relação com a família Letizia é limpa, mais que transparente. Não há nada de secreto", completou o premiê.

 

Berlusconi admitiu que Noemi esteve em um evento com empresários de moda em Roma, mas que era "um jantar publico", e em uma festa em Milão porque a menina "foi fazer provas" e "foi também à festa de ano novo de 2008". "Ela também foi convidada. O que tem de mau em organizar uma festa de fim de ano e convidar tantas pessoas?", questionou Berlusconi.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaSilvio Berlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.