Berlusconi: 'Há muitos canalhas na política, televisão e jornais'

Premiê defende direito de reagir contra a imprensa e nega intenção de antecipar eleições após escândalos

Efe,

16 de setembro de 2009 | 08h45

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou que está cercado de "muitos canalhas na política, na televisão e nos jornais", e disse que nunca pensou em convocar eleições antecipadas, informaram nesta quarta-feira, 16, os meios de comunicação italianos.

 

Berlusconi fez estas declarações na noite de terça, no programa da televisão pública italiana "Leva a Leva", em que participou após entregar novas casas aos desabrigados da pequena localidade de Onna, devastada pelo terremoto do passado 6 de abril.

 

O chefe do Executivo italiano somou outro ataque à imprensa, contra a que já anunciou diferentes processos, tanto a meios de comunicação italianos como estrangeiros, e defendeu de novo seu direito a reagir contra as informações publicadas por alguns periódicos.

 

"Um chefe do governo que vê como se difama seu próprio país por parte de uns diários e que esteve calado sem reagir, não tem o direito de recorrer a meios legais para defender que isso não é liberdade de imprensa, e que se chama difamação?", assinalou o primeiro-ministro. Além disso, respondeu às vozes que apontavam que poderia convocar eleições antecipadas que "nunca pensei em voltar às urnas, penso levar adiante meu mandato até o final".

 

Berlusconi falou também das festas em suas residências em que participaram prostitutas de luxo e provocaram uma grande polêmica nos últimos meses. "No momento que todos conhecessem a verdade entenderiam que fui caluniado com lixo que não se corresponde com a realidade".

Tudo o que sabemos sobre:
Itália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.