Salvatore Laporta/AP
Salvatore Laporta/AP

Berlusconi se recupera de agressão sofrida no domingo

Premiê está 'melhor e mais reconfortado' após primeiro dia em casa, segundo porta-voz

Efe,

18 de dezembro de 2009 | 16h36

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, está "melhor e mais reconfortado" após passar seu primeiro dia em casa depois de quatro noites no hospital, onde esteve internado por causa da agressão que sofreu no domingo, em

Milão, disse nesta sexta-feira, 18, o subsecretário de governo, Paolo Bonaiuti.

 

"O golpe foi fortíssimo, mas as dores estão passando e pouco a poucos vai se sentindo mais forte. Posso confirmar sua grande determinação e seu otimismo", acrescentou Bonaiuti. A filha de Berlusconi Marina também confirmou que seu pai está "melhor".

 

Berlusconi, que chegou na quinta-feira a sua mansão em Arcore, nos arredores de Milão, recebeu a visita do porta-voz no Congresso de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), Fabrizio Cicchitto, e de seu advogado Niccolò Ghedini.

 

Os médicos recomendaram 15 dias de repouso absoluto a Berlusconi, e, por enquanto, todas as suas aparições públicas foram canceladas, entre elas a habitual entrevista coletiva de fim de ano e a visita a L'Aquila no dia 25 de dezembro, programada em solidariedade aos desabrigados pelo terremoto que aconteceu em abril.

 

Berlusconi foi ferido no domingo em um comício em Milão, em que o homem chamado Massimo Tartaglia atirou contra o primeiro-ministro uma estatueta de ferro, que quebrou seu nariz e dois de seus dentes.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaagressãoBerlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.