Berlusconi xinga manifestantes ao chegar ao Senado italiano

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, que está para ser julgado por fraude fiscal e um escândalo sexual, xingou um grupo de manifestantes que o vaiaram e assobiaram quando ele entrava no Parlamento, neste sábado, para participar da eleição do presidente do Senado.

Reuters

16 de março de 2013 | 16h58

"Vocês deveriam ter vergonha, vocês são pobres, tolos e estúpidos", disse ele em voz alta enquanto seguia para o Senado.

Algumas dezenas de manifestantes assobiaram e gritaram "Buffone! Buffone!" (Palhaço), assim que ele entrou.

Berlusconi, um bilionário magnata da mídia, de 76 anos, está sob pressão da Justiça que o julgará em duas ocasiões este mês e também o está investigando, em separado, por acusações de suborno político em 2006.

Por causa da votação no Senado, os juízes concordaram em adiar uma audiência que analisaria neste sábado sua apelação contra a sentença de 4 anos de prisão por fraude fiscal relacionada a seu império Mediaset. A audiência será realizada no próximo sábado.

Berlusconi também será julgado pela acusação de pagar para ter relações sexuais com a ex-dançarina de boate Karima el Mahroug, mais conhecida pelo apelido de Ruby, quando ela ainda era menor de idade. O veredicto desse caso poderá ser dado até 25 de março.

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIABERLUSCONIPROTESTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.