Bilionário dos EUA quer construir 'EuroVegas' na Espanha

A proposta de um bilionário norte-americano para construir uma Las Vegas europeia na Espanha deixou os políticos sedentos por dinheiro salivando diante da receita e dos empregos potenciais, embora as supostas exigências da empresa para incentivos fiscais e tratamento especial tenha causado controvérsia.

ROBERT HETZ, REUTERS

15 de março de 2012 | 13h41

O presidente da Las Vegas Sands, Sheldon Adelson, está avaliando duas importantes áreas urbanas da Espanha, Barcelona e Madri, com planos para um complexo de 12 hotéis e seis cassinos que poderia criar 250 mil empregos.

A Las Vegas Sands, proprietária de grandes resorts de jogos e entretenimento em Cingapura e Macau, tem um histórico que faz com que o projeto pareça mais viável do que esquemas semelhantes que nunca se materializaram na Espanha.

Em 2007, um consórcio propôs a construção de um complexo de 32 cassinos de 7 bilhões de euros no norte da Espanha, que nunca saiu do chão, enquanto em 2005 investidores começaram a colocar dinheiro em um cassino e complexo de resorts em Ciudad Real, no centro da Espanha, mas o desenvolvedor suspendeu os pagamentos no ano passado.

Adelson foi bem recebido em recentes visitas a Barcelona e Madri, onde os administradores públicos estão entusiasmados com o investimento, no momento em que a Espanha vive sua segunda recessão em quatro anos e a taxa de desemprego é de quase uma em cada quatro pessoas.

A empresa dele se propõe a investir cerca de 15 bilhões de euros durante 10 anos no complexo, o que incluirá 36.000 leitos de hotel, 18.000 máquinas caça-níqueis e três campos de golfe. Em troca, ele está pedindo uma série de incentivos e concessões legais.

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHACASINOBILIONARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.