Bispos são homens de fé, não executivos, diz papa

A declaração foi feita neste sábado pelo pontífice diante de cerca de cem bispos nomeados nos últimos meses

Efe

22 de setembro de 2007 | 14h35

O Papa Bento XVI disse neste sábado, 22,  que os bispos não são executivos, que estão sempre ocupadosorganizando coisas, mas homens de fé que precisam colocar a prece em primeiro lugar em suas vidas. A declaração foi feita pelo Pontífice diante de cerca de cem bispos nomeados nos últimos meses e que foram recebidos neste sábado pelo líder da Igreja Católica na residência de verão de Castelgandolfo, 30 quilômetros ao sul de Roma. "Hoje, no Ministério de um bispo, os aspectos organizacionais tomam muito tempo, os compromissos são vários e as necessidades, muitas, mas o primeiro lugar da vida de um sucessor dos Apóstolos deve estar reservado a Deus, com a prece e a contemplação", ressaltou Bento XVI. O Papa disse que, através da prece, o bispo se tornará "sensível e misericordioso" a todos. Além disso, incentivou-os a terem sacerdotes sempre presentes em suas orações, "para que sejam sempre perseverantes na vocação e fiéis à missão eclesial atribuída". Bento XVI também pediu aos bispos que, nas cidades nas quais vivem, "muitas vezes agitadas e barulhentas, onde o homem corre e se perde, onde se vive como se Deus não existisse", encontrem lugares e momentos para a prece, "para que o homem possa encontrar Deus". O Pontífice também pediu para que os bispos não esqueçam de pedir a Deus novas vocações religiosas nem deixem de ser "persistentes".

Tudo o que sabemos sobre:
Papa Bento XVI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.