Blindados russos destroem quartéis militares em Gori

Forças de paz da Rússia negam a ação; segundo canal de TV, cerca de 50 carros russos entraram na cidade

Efe,

13 de agosto de 2008 | 06h38

Blindados russos estão destruindo as instalações militares da Brigada de Artilharia do Exército georgiano na cidade de Gori, próxima à fronteira com a região separatista da Ossétia do Sul, informou nesta quarta-feira, 13, o canal de televisão Rustavi-2. Veja também:Rússia inicia interrogatório de presos de guerra georgianosCapital da Ossétia do Sul tem noite tranqüila após fim de conflitoNas ruas de Gori, um retrato da destruiçãoGeórgia aceita versão modificada do plano de cessar-fogoGeorgianos protestam contra ofensiva russa  Refugiados chegam a 100 mil, diz ONUOuça o relato de Lourival Sant'Anna  Imagens feitas direto de Gori, na Geórgia  Godoy e Cristiano Dias comentam conflito  Entenda o conflito separatista na Geórgia  Essas instalações tinham sido abandonadas pelas forças georgianas após a contra-ofensiva das tropas russas na Ossétia do Sul. O secretário do Conselho de Segurança Nacional da Geórgia, Aleksandr Lomaya, denunciou esta manhã uma incursão de blindados russos na cidade de Gori, que se encontra a apenas 70 quilômetros da capital Tbilisi. Segundo a Rustavi-2, habitantes de Gori estimaram em 50 o número de carros de combate russos que entraram nesta quarta na cidade, por volta das 10 horas no horário local (3 horas de Brasília). O alto funcionário georgiano disse que as tropas russas não empregaram a força contra a população civil. O comando das forças de paz russas na região separatista da Ossétia do Sul desmentiu, poucos minutos depois, as afirmações de Lomaya. "Na cidade de Gori não há forças de paz russas nem outras unidades", assegurou um porta-voz do comando militar.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússiaOssétia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.