Bombas explodem em Costal del Sol, litoral da Espanha

Duas pequenas bombas explodiram perto deum resort em Málaga, na Espanha, neste domingo e a políciafechou uma estrada importante na busca de uma terceira, mas asautoridades afirmaram que ninguém foi ferido pelas explosões,ocorridas após o recebimento um alerta de bomba. A polícia precisou esvaziar uma praia em Málaga antes daprimeira explosão às 13h (horário local) e posteriormenteprecisou retirar o que, segundo a imprensa espanhola, erammilhares de pessoas de uma marina perto da cidade deBenalmadena antes da segunda explosão às 15h. "Dois artefatos explodiram, em Banalmadena e na praia deGuadalmar, na capital da província. Elas eram de pequeno portee não deixaram ferido ou danos materiais", afirmou umaporta-voz da secretaria do governo central em Málaga. Segundo o site do jornal El Mundo, fontes de segurançaafirmaram que um telefonema identificou o atentado como sendodo grupo separatista ETA, mas a porta-voz disse que não sabianada a respeito. Enquanto isso, a polícia espanhola fechou a principalrodovia litorânea ao mesmo tempo em que procuravam pelaterceira bomba em algum lugar entre Málaga e o resort deTorremolinos em Costa del Sol, afirmou um ministro do interior. O incidente desencadeou um caos no tráfego no que étradicionalmente um dos finais de semana mais cheios do ano nasestradas na Espanha. No mês passado o ETA explodiu quatro pequenas bombas empopulares resorts litorâneos no norte do país, marcando oinício se sua temporada de bombas no verão para afetar um dossetores mais importantes da economia espanhola. O ETA já matou mais de 800 pessoas em quatro décadas deluta armada pela independência do país Basco. O primeiroministro espanhol Jose Luis Rodríguez Zapatero rompeu conversascom o ETA em dezembro de 2006 depois que rebeldes armara umbomba que matou duas pessoas no aeroporto de Madri. (Reportagem de Teresa Larraz e Ben Harding) REUTERS RB ES

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.