Bombas explodem no leste da Ucrânia

Duas bombas explodiram simultaneamente na quinta-feira em Makiyivka, no leste da Ucrânia, e uma ameaça de novos ataques foi feita posteriormente, segundo a polícia. Não houve feridos.

REUTERS

20 de janeiro de 2011 | 17h10

O Ministério do Interior disse que desconhecidos deixaram um bilhete no local de uma das bombas exigindo dinheiro e alertando que haveria mais explosões às 17h (13h em Brasília). Esse prazo transcorreu sem incidentes.

O SBU (serviço de segurança) disse estar investigando as explosões na região de Donetsk, de onde é originário o presidente Viktor Yanukovich.

"Nossa versão primária é que (os responsáveis pelo ataque) queriam obter algum dinheiro", disse Valery Khoroshkovsky, diretor do SBU, a jornalistas em Makiyivka. Mas ele disse que as autoridades não descartam a hipótese de "terrorismo".

Segundo o jornal local Dzerkalo Tyzhnya, o bilhete deixado no local da explosão dizia: "Estamos fartos deste governo, queremos 4 milhões de euros, há bombas plantadas em outros edifícios da cidade."

Um porta-voz policial disse que as bombas explodiram as 6h (2h em Brasília) - uma no prédio de uma empresa de carvão, a outra no mercado municipal.

Agências ucranianas de notícias disseram que apenas vidraças foram quebradas.

(Reportagem de Lina Kushch)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIABOMBAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.