Britânico detido pelo Estado Islâmico envia mensagem de áudio à esposa

A esposa de um assistente humanitário britânico em posse do Estado Islâmico, grupo militante na mira de ataques aéreos dos Estados Unidos e de países do Golfo Árabe, disse nesta terça-feira que recebeu uma mensagem de áudio do marido.

REUTERS

23 de setembro de 2014 | 19h47

“Acabei de receber um arquivo de áudio de Alan implorando por sua vida”, declarou Barbara Henning em um comunicado divulgado através do Escritório das Relações Exteriores da Grã-Bretanha.

“Custamos a entender por que aqueles que lideram o Estado Islâmico não podem abrir seus corações e suas mentes para os fatos a respeito do aprisionamento de Alan e por que continuam a ameaçar sua vida”, disse ela, acrescentando que um tribunal islâmico não considerou seu marido culpado de espionagem.

Alan Henning, de 47 anos, fazia parte de um comboio humanitário que levava suprimentos médicos a um hospital no noroeste da Síria em dezembro do ano passado e que foi detido por homens armados, ocasião na qual ele foi sequestrado.

Ele aparece em um vídeo divulgado pelo Estado Islâmico na semana passada que exibe o assassinato de outro britânico, David Haines. Nele, um homem mascarado disse que Henning também será morto se o primeiro-ministro, David Cameron, mantiver seu apoio à luta contra os militantes.

Até agora, nenhum dos aliados tradicionais de Washington se uniu à campanha na Síria. A Grã-Bretanha, que se aliou aos EUA nas guerras no Iraque e no Afeganistão na década passada, declarou estar analisando suas opções, e a França atacou o Estado Islâmico no Iraque, mas não na Síria, alegando impedimentos legais.

(Por William James)

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHADETIDOAUDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.