Brotos de feijão são provável fonte da E.coli, diz Alemanha

Novos dados indicam que o broto de feijão é a provável fonte do surto de E.coli que já matou 30 pessoas, todas elas na Alemanha exceto uma, disseram autoridades de segurança do país nesta sexta-feira.

REUTERS

10 de junho de 2011 | 09h00

Mais de mil testes em amostras com foco em brotos de feijão foram realizados por enquanto, e apesar de nenhum ter dado resultado positivo para a bactéria, o centro para o controle de doenças da Alemanha disse que estudos ainda poderiam identificar o vegetal como origem do surto.

"São os brotos de feijão", disse Reinhard Burger, chefe do Instituto Robert Koch, em coletiva de imprensa. Esses vegetais são muito consumidos na Alemanha, onde são servidos na maioria dos bufês de salada e, frequentemente, nos sanduíches.

Muitas das quase 3 mil pessoas que ficaram doentes até agora com sintomas iniciais de infecção estomacal enfrentam incertezas sobre a possibilidade de desenvolver a síndrome urémico hemolítico (HUS, na sigla em inglês), que destrói glóbulos vermelhos do sangue e provoca graves problemas nos rins.

"É uma grande satisfação apresentar a descoberta hoje, e conseguir isolar a causa e a origem da infecção", acrescentou Burger. "É o resultado da cooperação intensa entre a Alemanha e as autoridades alimentares."

A investigação se concentrou em uma fazenda de brotos de feijão orgânicos no Estado da Baixa Saxônia, no norte da Alemanha, que foi fechada.

"Pessoas que consumiram brotos (de feijão) tinham nove vezes mais probabilidade de ter diarréia hemorrágica do que aqueles que não (consumiram o vegetal)", acrescentou Burger. "O surto ainda não terminou."

(Reportagem de Brian Rohan)

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAECOLIBROTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.