Brown comete gafe e chama eleitora de 'intolerante' em campanha

Declaração do premiê britânico foi captada por microfone a menos de uma semana das eleições

EFE

28 de abril de 2010 | 10h41

 

LONDRES - O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, foi pego em uma gravação descrevendo uma eleitora como "intolerante" depois que ela o confrontou em uma conversa sobre economia e imigração durante uma visita de sua campanha eleitoral no norte da Inglaterra.

 

Brown fez o comentário em seu carro quando saia da visita feita em Rochdale, parte de seu esforço de campanha para se sobressair entre os Conservadores e a recente terceira força na política britânica, os Liberais Democratas. "Aquilo foi um desastre", pôde-se ouvir Brown dizendo assim que entrou no carro ainda suando o microfone. "De quem foi essa ideia? É ridículo". Quando perguntado o que a eleitora havia dito, Brown falou "Tudo, ela é um desses tipos de mulher intolerante".

 

Os comentários são uma gafe rara em meio a uma campanha eleitoral meticulosamente escrita e coreografada por todos os principais partidos para as próximas eleições do dia 6 de maio. O premiê, porém, se desculpou. "Peço desculpas se falei qualquer coisa que a tenha magoado e irei pedir desculpas pessoalmente a ela", disse Brown. "Eu estava lidando com uma pergunta que ela levantou sobre a imigração e que não tive a chance de responder".

 

A pensionista Gillian Duffy, que disse que havia votado nos trabalhistas, perguntou a Brown como ele iria lidar com o déficit recorde do país e outras questões relacionadas com a imigração do leste europeu, pensões, taxas universitárias e comportamentos antissociais. Os dois pareciam ter se despedido amigavelmente antes de Brown entrar em seu carro.

 

"Estou muito desapontada", disse a mulher à repórteres depois de ouvir os comentários de Brown. "Estou muito chateada. Ele é uma pessoa educada. Por que ele está usando palavras como esta? Ele irá liderar esse país e está chamando uma mulher comum, que veio e fez perguntas que a maioria das pessoas gostaria de perguntar para ele, de... intolerante", disse a eleitora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.