Brown descarta antecipar eleições no Reino Unido

Caso antecipasse corrida eleitoral, primeiro-ministro poderia perder maioria no Parlamento

Reuters,

06 de outubro de 2007 | 13h25

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, descartou neste sábado, 6, que convocará eleições legislativas antecipadas neste ano, anunciou seu porta-voz.   Brown, que sucedeu Tony Blair no início do ano, cogitou nas últimas semanas a possibilidade de realizar eleições antecipadas quando as pesquisas mostraram vantagem do premiê sobre os concorrentes. Contudo, pesquisas recentes mostraram menor vantagem do premiê à frente de seus rivais conservadores.   As últimas análises, realizadas pouco depois do congresso conservador feito esta semana, indicam uma queda na vantagem trabalhista. Se antes do evento do Partido Conservador a distância entre os dois partidos ficava entre 8 e 11 pontos, agora caiu a 4 pontos, segundo o instituto de pesquisa YouGov.Para alguns, a diferença entre conservadores e trabalhistas já é nula. É o caso dos analistas políticos consultados pelo jornal The Guardian, que dá 38% para os dois partidos. Caso os resultados da pesquisa do Guardian se confirmem nas próximas eleições, os trabalhistas poderão ver suas 69 cadeiras - atual maioria na Câmara dos Comuns - reduzidas a 20, das 646 existentes na câmara baixa do Parlamento britânico.   De qualquer jeito, o primeiro-ministro está preso em um dilema: se convocar eleições, há quem irá acusá-lo de oportunismo; caso decida esperar, depois de ter feito todos acreditarem que convocaria eleições, dirão que não o fez por medo.   Se o líder trabalhista for derrotado em eventuais eleições - contrariando assim todas as previsões -, entraria na história como um dos primeiros-ministros a ficarem menos tempo no poder. Porém, o premiê não quer dar chance de a oposição se consolidar e se aproveitar de seus atuais pontos fracos.   Matéria ampliada às 14h25 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.