Budistas de Shugden protestam contra dalai-lama em Londres

Manifestantes de outra linha budista acusam líder tibetano de discriminação e restrição de liberdade religiosa

Efe,

22 de maio de 2008 | 15h38

Centenas de pessoas fizeram um protesto pacífico nesta quinta-feira, 22, em Londres contra o dalai-lama, a quem acusaram de restringir a liberdade religiosa dos budistas e de discriminar quem não segue sua fé. Durante a visita do líder espiritual ao Reino Unido, outros grupos de manifestantes pró-China também criticaram a mistura de política e religião e a luta pela independência do Tibete.   Veja também: Dalai-lama pede pelo fim de protestos contra os Jogos Olímpicos   Foto: Efe   Na porta do Royal Albert Hall, onde o dalai-lama fazia uma conferência, os manifestantes, pertencentes à Western Shugden Society, lançaram gritos a favor da liberdade religiosa.   Do outro lado da rua, simpatizantes do governo chinês reivindicaram o pertencimento do Tibete à China, mostrando cartazes de apoio à realização dos Jogos Olímpicos de Pequim e contra a "distorção" feita pela imprensa do que está acontecendo no Tibete.   A Western Shugden Society é uma organização que reúne os budistas de outra linha, que crêem na deidade protetora de Dorje Shugden. Trata-se de um ramo do budismo tibetano que adora Shugden, um deus denunciado pelo líder tibetano desde 1996.Segundo a porta-voz da sociedade, Kelsang Pema, o líder promoveu uma linha espiritual caracterizada pela discriminação dos budistas que acreditam nessa deidade.  

Tudo o que sabemos sobre:
dalai-lamaTibeteReino Unidoprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.