Bush chega ao Vaticano para reunião com papa Bento XVI

Papa dá livros ao presidente, que deixa o cargo neste ano, e diz que ele "talvez tenha algum tempo para ler"

Efe, Associated Press e Ansa,

13 de junho de 2008 | 08h10

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, reuniu-se nesta sexta-feira, 13, no Vaticano, com o papa Bento XVI, encerrando sua visita a Roma. Bush chegou ao Vaticano em meio a fortes medidas de segurança, e entrou no pequeno Estado através do Arco dos Sinos, após atravessar a Praça de São Pedro.   Veja também:   Berlusconi diz que torce por McCain nas eleições   O empenho comum pela defesa dos "valores morais fundamentais" e questões internacionais como a relação entre Europa e Estados Unidos e a paz no Oriente Médio foram o centro da conversa privada entre o papa Bento XVI e o presidente, segundo afirmou em nota o Vaticano.   Dezenas de carabineiros e policiais custodiavam a praça e a Via da Conciliação, a ampla rua que une o Vaticano com Roma. A Basílica de São Pedro foi fechada aos turistas. Bush chega ao Vaticano acompanhado de sua esposa, Laura, e de uma comitiva da qual faz parte a embaixadora dos EUA na Santa Sé, Mary Ann Glendon. "Vossa eminência, o senhor parece bem", disse o americano ao chegar para sua terceira visita ao pontífice.   Do Arco dos Sinos, a comitiva se dirigiu pelos Jardins do Vaticano até a Torre de São João, na parte traseira do pequeno Estado, onde era aguardada pelo papa. "Que honra!", disse Bush, vestido de preto, ao dar as mãos ao pontífice. O papa cumprimentou em seguida Laura Bush e a embaixadora Glendon, a única a beijar seu anel.   O presidente americano presenteou o papa com uma fotografia dos dois caminhando pela Casa Branca durante a visita de Bento XVI aos EUA, em abril deste ano. O pontífice também deu a Bush uma fotografia, além de quatro livros na Basílica de São Pedro. "Talvez você tenha algum tempo para os ler", ele disse ao americano, que deixa a Presidência no final do ano.   O Vaticano mudou o protocolo para a visita, e em vez da Biblioteca, onde normalmente se realizam as audiências, escolheu a Torre de São Giovanni, que se encontra no interior do Vaticano, em meio a frondosos e bem cuidados jardins. A reunião particular entre Bush e o papa foi realizada no primeiro andar da Torre.   Texas x Vaticano   No encontro desta sexta-feira com o papa Bento XVI, o presidente americano, George W. Bush, comentou que o Vaticano "é mais importante" que o Texas. "Qual é o tamanho (da Cidade do Vaticano)?", perguntou Bush, junto ao papa Bento XVI, admirando a vista da Torre de San Giovanni. "Não tão grande quanto o Texas", respondeu o prefeito da Casa Pontifícia, o americano James Harvey, ao que Bush replicou: "sim, mas é mais importante".   Matéria atualizada às 10h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.