Ángeles Visdómine/EFE
Ángeles Visdómine/EFE

Calor não dá trégua e bate recordes na Europa

Em Lisboa, as autoridades pediram aos moradores que evitem as atividades ao ar livre

AFP

04 Agosto 2018 | 11h51
Atualizado 06 Agosto 2018 | 19h12

A Europa enfrenta neste sábado, 4, uma intensa onda de calor, com temperatura recorde em Portugal e três mortes na Espanha.

De acordo com Paula Leitão, do Instituto Português para Mares e Atmosfera (IPMA), a onda de calor vai atingir o nível máximo neste sábado. Na cidade de Setúbal, perto de Lisboa, a temperatura deve chegar a 46º C durante o dia.

Em Monchique, sul do país, um incêndio florestal devastava dois pontos, "com a temperaturda de 46º C, mas com sensação de 50º C e pouca umidade relativa do ar", afirmou Victor Vaz Pinto, coordenador dos resgates na região. Um total de 740 bombeiros, com 10 aviões e helicópteros, tentavam controlar as chamas.

Na sexta-feira, 16 estações meteorológicas de Portugal registraram temperaturas recordes, como em Alcácer do Sal, perto de Setúbal, com 45,9º C. As autoridades de Lisboa fecharam áreas abertas e pediram aos moradores que evitem as atividades ao ar livre. Os abrigos para os moradores de rua abriram mais cedo. 

Três mortos na Espanha

No sul da Espanha, os termômetros da turística cidade de Córdoba marcaram 44º C. A onda de calor provocou três mortes durante a semana. 

Um homem de meia-idade sem documentos foi encontrado inconsciente em uma rua de Barcelona e morreu de insolação em um hospital da cidade, informaram as autoridades na quinta-feira.

As outras duas vítimas foram um operário nigeriano de quase 40 anos, que trabalhava na terça-feira nas obras de uma estrada perto de Murcia, e um aposentado de 78 anos, que cuidava de sua horta na mesma cidade e morreu na quinta-feira no hospital.

Cachorros protegidos na Áustria

Em Viena, os cães da polícia selecionados para trabalhar na segurança de um torneio de vôlei de praia receberam proteção para suas patas. 

A polícia informou que, apesar das temperaturas não tão elevadas - previsão de 34º C para sábado, os cães precisam passar horas sobre superfícies expostas ao sol que poderiam facilmente superar os 50º C. 

O asfalto derrete na Holanda

Na Holanda, as autoridades fecharam alguns trechos de estradas nos quais o calor derreteu o asfalto. Na cidade de Zwolle os galhos de quase 100 árvores começaram a ser cortados. O canal de televisão público NOS informou que os galhos poderiam quebrar em consequência do calor e representar um perigo.

Reatores nucleares fechados na França

Quatro reatores nucleares da França foram fechados por causa da onda de calor. A empresa de energia francesa EDF afirmou que adotou medidas para evitar o aumento das temperaturas dos rios dos quais as centrais nucleares extraem água para resfriar os reatores, antes de voltar a vertê-la.

Além disso, este sábado é o dia de verão com mais trânsito nas estradas, lotadas com pessoas de férias. No fim da manhã o país registrava 705 km de engarrafamentos. 

Chuva e alívio na Suécia

Após o mês de julho mais quente dos últimos 250 anos, a chuva deu um alívio à Suécia neste sábado.

Os termômetros caíram e marcaram temperaturas entre 20 e 25º C, segundo o instituto meteorológico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.