Cameron diz que é preciso fazer limpeza na mídia britânica

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, que foi perguntado sobre o escândalo dos grampos telefônicos na Grã-Bretanha nesta terça-feira durante visita à África, disse que os erros cometidos pela mídia precisam ser corrigidos e que é preciso investigar as alegações de corrupção na polícia.

REUTERS

19 de julho de 2011 | 11h37

Mas ele defendeu sua viagem de dois dias à África, dizendo que está focando prioridades como o incentivo a empresas e o combate ao crime.

"Eu gostaria apenas de assegurar às pessoas que em nosso país... trata-se realmente de problemas grandes, mas somos um país grande e vamos resolver esses problemas", disse ele a repórteres durante uma coletiva de imprensa ao lado do presidente nigeriano, Goodluck Jonathan.

"Ao mesmo tempo, não vamos desviar nossa atenção do esforço para fazer nossa economia crescer, para garantir empregos para nossa população, para assegurar que tenhamos políticas de imigração e bem-estar social e, francamente, para fazer todas as coisas que a população britânica está pedindo com urgência que seu governo leve adiante."

(Reportagem de Jodie Ginsberg)

Tudo o que sabemos sobre:
GRABRETANHACAMERONGRAMPOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.