Reuters
Reuters

Candidata à presidência na França quer referendo sobre saída da UE

Em um discurso neste sábado, Marine Le Pen denunciou que 'imigração em massa' e o islamismo marcam 'o novo totalitarismo do século 21'

AP, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2016 | 13h32

Paris - A líder da Frente Nacional Anti-Imigração da França, Marine Le Pen, candidata à presidência, prometeu realizar um referendo nacional sobre se o país deveria deixar ou permanecer na União Europeia se ela for eleita.

Em um discurso neste sábado, Marine Le Pen denunciou "imigração em massa" e o islamismo marcam "o novo totalitarismo do século 21". Sobre um possível referendo para saída da UE, a candidata de extrema-direita para a eleição, marcada para os meses de abril e maio de 2017, disse: "Eu vou realizá-lo na França".

Ela também se referiu à controvérsia sobre as proibições franceses do traje de banho usado por mulheres muçulmanas chamado de burkini. Para Le Pen, a medida é um protesto contra o "o rebaixamento de mulheres atrás de tecidos". Segundo ela, "a melhor arma contra o terrorismo são as urnas". As pesquisas sugerem que Le Pen pode disputar o segundo turno das eleições presidenciais. Fonte: Associated Press

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.