Caos aéreo na Europa cancela 19 voos em São Paulo e 4 no Rio

Nuvem cinza gerada pela erupção de um vulcão na Islândia dificulta viagens aéreas

16 de abril de 2010 | 19h27

Painel mostra voos cancelados no aeroporto de Genebra, na Suíça. Foto: Marcial Trezzini/Efe    

 

Rita Cirne, do estadão.com.br

 

SÃO PAULO- Até às 17 horas desta sexta-feira, 16, 19 voos foram cancelados no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, em função do caos aéreo na Europa, causado pelas cinzas e fumaça decorrentes da erupção de um vulcão na Islândia. 

 

Veja também:

linkCaos aéreo na Europa é o maior desde 11 de setembro

linkFechamento de espaço aéreo europeu sobrecarrega trens

mais imagensVeja imagens do vulcão Eyjafjallajoekull

linkOMM: não há como prever duração de nuvem

 

 Do total de voos suspensos, 11 eram partidas que tinham como destino Paris (4), Londres (2), Munique (2), Amsterdã (1), Frankfurt (1), e Zurique (1), segundo informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em São Paulo,sendo as empresas responsáveis TAM, Air France, British Airways, KLM e Swiss.

 

 Dentre as chegadas previstas para São Paulo, foram cancelados 8 voos, sendo 4 procedentes de Paris, 2 de Londres,1 de Amsterdã e 1 de Zurique.

 

No Rio de janeiro, até às 17 horas, haviam sido cancelados 4 voos no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim. Dois eram partidas e tinham como destino Paris e Madri, sendo um da companhia Air France e um da Ibéria. As duas chegadas também eram procedentes dessas duas cidades e das mesmas empresas.

 

O espaço aéreo permanece completamente fechado na Irlanda, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Estônia, o norte da França (incluindo todos os aeroportos de Paris), algumas zonas da Alemanha (Düsseldorf, Colônia, Hamburgo, Berlim e Frankfurt) e da Polônia (incluído o aeroporto de Varsóvia).

 

No Reino Unido, não há restrições de voos na Escócia e na Irlanda do Norte. Na Inglaterra e no País de Gales,  o espaço aéreo ficará fechado até às 13h local (9h de Brasília) de sábado, de acordo com oficiais da aviação. No entanto, o Serviço Nacional do Tráfego Aéreo do Reino Unido (NATS, na sigla em inglês), afirmou que há uma chance de haver chegadas e partidas nos aeroportos de Liverpool e Manchester, no norte da Inglaterra, por um prazo restrito durante a manhã.

 

A Suécia e Noruega afirmaram que voos no norte dos países estão permitidos, mas mantiveram o espaço aéreo fechado em ambas as capitais, Estocolmo e Oslo, respectivamente.

/

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.