Caos aéreo revolta passageiros em aeroporto de Moscou

Passageiros descontentes com o caos aéreo se revoltaram na segunda-feira no aeroporto de Domodedovo, em Moscou, informou a agência de notícias Interfax. Chuvas geladas e cortes de energia interromperam voos pelo segundo dia seguido.

REUTERS

27 de dezembro de 2010 | 17h25

Um grande grupo de passageiros, muitos retidos no terminal há mais de 24 horas, invadiu a zona de controle de passaportes, exigindo informações sobre seus voos, disse a agência.

Apesar dos comunicados otimistas divulgados pela companhia de distribuição de energia de Moscou e de autoridades aeroportuárias, "a eletricidade tem sido amplamente cortada, com as esteiras de bagagens e escadas rolantes paradas", acrescentou a Interfax.

Cerca de 200 voos foram cancelados na segunda-feira depois que chuvas romperam linhas de transmissão de energia e provocaram cortes de luz em Domodedovo no dia anterior. A falta de fluido para degelo impediu que os aviões decolassem no Sheremetyevo, outro importante aeroporto de Moscou.

Temperaturas abaixo de zero e neve são comuns durante os meses de inverno na capital russa, mas o fim de semana foi afetado por uma rara tempestade de chuvas congelantes, que podem formar uma camada grossa de gelo nas linhas de transmissão, provocando seu rompimento com o peso.

Autoridades aeroportuárias disseram que o tráfego aéreo deve ser normalizado em dois dias.

Domodedovo, o maior dos três aeroportos de Moscou, serviu quase 19 milhões de passageiros no ano passado, enquanto 15 milhões de pessoas passaram pelo Sheremetyevo no mesmo período.

(Por Lidia Kelly)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAMOSCOUAEROPORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.