Capitão do barco que naufragou na Macedônia é preso

Justiça do país europeu acusa marinheiro de ter cometido gravde delito contra a segurança dos passageiros

Efe

06 de setembro de 2009 | 12h04

O capitão do barco que naufragou neste sábado, 5, no lago de Ohrid, no sudoeste da Macedônia, acidente no qual morreram afogados 15 turistas búlgaros, foi preso neste domingo, 6, informou a polícia.

 

As autoridades declararam dia de luto nacional neste domingo, 6, devido a tragédia.

 

O ministro adjunto do Interior da Macedônia, Ivo Kotevski, declarou à Efe que a Justiça apresentou uma acusação contra o capitão do barco Iliden, construído na Alemanha em 1924 e que transportava 56 passageiros quando naufragou no lago.

 

O tribunal emitiu uma ordem de prisão de 30 dias contra Sotir Fileski, a quem a polícia acusa de cometer um delito grave contra a segurança das pessoas no meio de transporte, explico Kotevski.

 

Em Skojpe foi realizada uma autópsia dos mortos no acidente e seus corpos serão devolvidos à Bulgária.

 

Os turistas búlgaros que sobreviveram a tragédia regressaram no mesmo dia ao seu país, em um voo fretado que o governo de Sofía disponibilizou.

 

A embarcação turística afundou a cerca de 200 metros na parte oriental do lago com 56 pessoas a bordo, sendo que 15 morreram e o restante foi resgatado a tempo, mas alguns dos sobreviventes ficaram feridos.

 

A polícia informou que o acidente aconteceu devido ao "rompimento de um cabo no mecanismo de direção do barco, e por isso a embarcação pendeu para a direita e afundou".

Tudo o que sabemos sobre:
Macedônianavioafundou, capitãopreso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.