Carro-bomba fere 18 na fronteira da Rússia com a Chechênia

Algumas das vítimas correm risco de vida; explosão ocorreu em posto de controle na província da Ingushétia

Associated Press,

17 de dezembro de 2009 | 13h04

Um carro-bomba explodiu próximo a um grupo de policiais na região do Cáucaso do Norte, na Rússia, deixando ao menos 16 oficiais e dois civis feridos nesta quinta-feira, 17, segundo autoridades locais.

 

O suicida detonou o automóvel próximo a um posto de controle na cidade de Nazran, na província da Ingushétia, segundo Madina Khadziyeva, porta-voz do Ministério do Interior local. A região oeste da província faz fronteira com a Chechênia.

 

A explosão feriu 16 policiais e dois civis, alguns dos quais estão em condições críticas, segundo Svetlana Gorbakova, que integra o corpo de investigações da Rússia.

 

Houve uma série de ataques suicidas e outros ataques na região, que sofre com a violência há 15 anos por conta das guerras na Chechênia. O presidente da província foi seriamente ferido em um ataque em junho. Em agosto, um ataque suicida a um posto policial deixou 24 mortos.

 

Ativistas de direitos humanos dizem que os civis da região enfrentam diversos problemas como torturas, sequestros e assassinatos por parte da Polícia, o que contribui com o aumento de militantes dos grupos rebeldes chechenos.

 

Outras províncias do Cáucaso do Norte também registraram casos de violência nos últimos dias. No Daguestão, três militantes foram mortos pela polícia em um confronto na quarta-feira, segundo uma fonte do Ministério do Interior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.