Centro-esquerda busca acordo antes de sessão do Parlamento na Itália

A centro-esquerda italiana fez nesta quinta-feira uma última oferta de acordo com o grupo político alternativo Movimento 5 Estrelas para tentar formar um governo, na véspera da primeira sessão do Parlamento formado na inconclusiva eleição nacional de fevereiro.

Reuters

14 de março de 2013 | 20h54

O bloco de centro-esquerda formou maioria na Câmara, mas não no Senado, e nesse cenários os partidos não encontraram uma solução para formar um gabinete.

Os acenos do líder centro-esquerdista Pier Luigi Bersani ao 5 Estrelas, do comediante Beppe Grillo, foram rejeitados, e Bersani se recusa a formar uma aliança com os aliados centro-direitistas do ex-premiê Silvio Berlusconi, que compõem a segunda maior bancada.

Nesta quinta-feira, membros da centro-esquerda disseram que o grupo estava disposto a negociar as presidências da Câmara e do Senado para tentar um acordo com Grillo. A eleição desses cargos, na sexta-feira, será o primeiro teste concreto para a convivência entre as diferentes forças políticas.

(Reportagem de James Mackenzie)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAPOLITICAELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.