Centro-esquerda cresce em pesquisa eleitoral italiana

O Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, teve um ligeiro crescimento em uma nova pesquisa eleitoral realizada logo antes de uma crise política que ameaça abreviar o governo do primeiro-ministro tecnocrata Mario Monti.

Reuters

07 de dezembro de 2012 | 10h07

As eleições devem ser realizadas no primeiro trimestre de 2013, mas a decisão oficial sobre a data ainda depende do presidente Giorgio Napolitano.

A pesquisa do instituto SWG para a TV RAI mostrou o PD com 30,3 por cento das intenções de voto, um pouco acima dos 30 por cento da semana anterior, e à frente do alternativo Movimento 5 Estrelas, do comediante Beppe Grillo, com 19,7 por cento.

O PDL (centro-direita), do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que gerou instabilidade na quinta-feira ao retirar seu apoio a Monti em dois votos de confiança no Parlamento, caiu de 14,3 para 13,8 por cento.

A pesquisa sugere que o PD deve formar a maior bancada, mas precisaria se coligar com pequenos partidos de centro ou esquerda para formar um governo.

(Reportagem de Naomi O'Leary)

Mais conteúdo sobre:
ITALIAELEICAOESQUERDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.