Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cerca de mil soldados russos permanecem na Ucrânia, diz Otan

A Otan acredita que a Rússia ainda mantém cerca de 1.000 soldados em território ucraniano, apesar de alguma redução nas tropas ter sido registrada desde o início de um cessar-fogo em 5 de setembro, disse um oficial da Otan nesta terça-feira.

REUTERS

16 de setembro de 2014 | 12h51

"Desde o cessar-fogo, nós temos visto reduções, mas ainda identificamos que cerca de 1.000 soldados russos estão atualmente combatendo na Ucrânia", disse o oficial sob condição de anonimato.

"Eles são equipados com centenas de veículos de combate e artilharia. Essas tropas russas de combate têm tudo que precisam para continuar minando a estabilidade no leste da Ucrânia pelos próximos dias", disse ele.

A Rússia continua a prestar apoio logístico e de combate a posições defendidas pelos separatistas em Donetsk e Luhansk, no leste da Ucrânia, acrescentou o oficial.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse antes nesta terça que a Rússia necessitava aumentar a presença militar na península da Crimeia em decorrência da crise ucraniana, informaram agências de notícias. A Rússia anexou a região da Crimeia, que pertencia à Ucrânia, em março.

(Reportagem de Adrian Croft)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIAOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.