Chanceler russo pede retirada de armas na Ucrânia

Os dois lados do conflito na Ucrânia poderiam retirar as armas de calibre menor que 100 mm da linha de frente em uma tentativa de aumentar a confiança em um cessar-fogo, disse o chanceler russo, Sergei Lavrov, neste sábado.

REUTERS

04 de abril de 2015 | 09h20

"É necessário monitorar, mantendo principalmente a parte militar dos acordos de Minsk... existe a possibilidade de retirar tropas com calibre menor que 100 milímetros", disse Lavrov.

"Vamos tentar ajudar os lados a atingir tal acordo, que poderia aumentar a confiança mútua", disse Lavrov em coletiva de imprensa durante visita à Eslováquia.

(Por Tatiana Jancarikova)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIACONFLITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.