Chanceler russo recusa participar de reunião com a Otan

Moscou afirma que expulsão de diplomatas da aliança e exercícios militares na Geórgia adiam reunião

Efe,

05 de maio de 2009 | 10h47

O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, não participará da reunião ministerial do conselho formado por seu país e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que estava prevista para os próximos 18 e 19 de maio em Bruxelas, informou nesta terça-feira, 5, o embaixador russo perante a Aliança Atlântica, Dmitri Rogozin.

 

"Esta manhã, durante a sessão preparatória do comitê do Conselho Otan-Rússia, notificamos nossos parceiros sobre nossa decisão. Consideramos inoportuna a realização da reunião ministerial", disse Rogozin em declarações à agência de notícias Interfax.

 

Uma fonte da Chancelaria russa afirmou que "a reunião foi adiada por tempo indeterminado devido a duas ações da Otan". A primeira se refere "à realização de manobras militares completamente provocadoras na Geórgia" e a segunda, à retirada "de forma grosseira das credenciais de dois colaboradores da missão russa perante a Aliança Atlântica".

 

Segundo ele, a Rússia insiste "na necessidade de realizar o mais rápido possível uma reunião em nível de embaixadores para discutir e solucionar essa situação de conflito". "Por isso, consideramos que realizar nessas condições um encontro em nível de chanceleres no Conselho Otan-Rússia é inoportuno", acrescentou a fonte.

 

O secretário-geral da Otan, Jaap de Hoop Scheffer, lamentou a decisão do chanceler russo e confiou em poder encontrar outra data para a realização da reunião "em breve". "O secretário-geral lamenta a decisão porque considera que há muitos temas de interesse mútuo que podem ser discutidos entre a Otan e Rússia, e espera que se possa encontrar outra data em breve", disse à Agência Efe a porta-voz da aliança, Carmen Romero.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.