Chefe de partido aliado de Merkel oferece renúncia ao cargo, diz fonte do partido

O ministro da Economia da Alemanha, Philipp Roesler, ofereceu nesta segunda-feira sua renúncia ao cargo de chefe do Partido Democrático Liberal da coalizão parceira da chanceler Angela Merkel, informou uma fonte do partido.

Reuters

21 de janeiro de 2013 | 08h34

Roesler, segundo a fonte, disse durante uma reunião do partido que estava pronto para se afastar do cargo em favor do líder parlamentar da agremiação Rainer Bruederle. Não havia indicação se os colegas de Roesler estavam prontos para aceitar a proposta de renúncia.

O ministro da Economia tem sido criticado devido à forte queda do partido nas pesquisas nacionais de intenção de voto, que ficou em 2 por cento.

O partido resistiu às previsões de que seria excluído da Assembleia estadual na região da Baixa-Saxônia no pleito de domingo e recebeu 9,9 por cento dos votos. Mas isto ocorreu em parte devido ao próprio partido de Merkel, o União Democrata-Cristã, que dividiu seus votos para salvar o aliado.

(Reportagem de Thorsten Severin)

Tudo o que sabemos sobre:
ALEMANHAELEICAOROESLERRENUNCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.