Cinco militantes são capturados no sul da Rússia; bomba é desarmada

Cinco membros de um grupo militante banido foram detidos no sul da Rússia na cidade de Nalchik, onde uma bomba caseira cheia de estilhaços foi desarmada, disse o Comitê Anti-terrorismo Nacional (NAC) russo no sábado.

Reuters

11 de janeiro de 2014 | 13h19

Nalchik, no base das montanhas do Cáucaso, fica a cerca de 300 quilômetros da cidade de Sochi, sede da Olimpíada de Inverno do próximo mês, que militantes islâmicos ameaçaram atacar.

O presidente Vladimir Putin, que apostou seu prestígio político e pessoal nos Jogos Olímpicos, já ordenou medidas de segurança reforçadas em todo o país desde que homens-bomba mataram pelo menos 34 pessoas no mês passado em Volgograd, também no sul da Rússia.

"As forças de segurança detiveram cinco membros de uma organização terrorista proibida internacional", disse o comitê em um comunicado recebido por agências de notícias russas. Um porta-voz do NAC confirmou a declaração à Reuters.

"... A operação anti-terrorismo descobriu e apreendeu munição, granadas e um dispositivo explosivo caseiro embalado com estilhaços pronto para uso", disse o comunicado.

Os jogos de inverno começam em 7 de fevereiro, em Sochi, na borda ocidental da região do Cáucaso, onde os insurgentes querem esculpir um Estado islâmico.

(Reportagem de Alessandra Prentice)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAMILITANTESCAPTURA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.