Co-piloto britânico morre em pleno vôo

Avião com 162 pessoas a bordo faz pouso de emergência após incidente; funcionário chegou a receber socorro

BBC Brasil,

25 de fevereiro de 2008 | 10h15

O co-piloto de um vôo de Manchester, Reino Unido, para Chipre morreu durante o vôo no domingo, 24, obrigando o piloto do avião a fazer um pouso de emergência.   O Airbus A320 da GB Airways, uma subsidiária da companhia britânica British Airways, levava 156 passageiros e seis tripulantes para a cidade de Paphos e teve que ser desviado para Istambul, na Turquia.   "O avião deixou Manchester no horário, às 14h20 no domingo (horário local). O co-piloto se sentiu mal durante o vôo. O comissário de bordo administrou os primeiros socorros enquanto o capitão desviava o vôo para Istambul", afirmou a GB Airways em uma declaração. Segundo a companhia aérea, ao chegar a Istambul, paramédicos prestaram o atendimento ainda dentro da aeronave.   "Em nenhum momento a aeronave, passageiros ou tripulantes correram perigo. Os passageiros passaram a noite em um hotel e planejamos voar para Paphos com uma tripulação substituta nesta segunda (nesta segunda-feira)", afirmou a GB Airways em sua declaração à imprensa.   A companhia não revelou a causa da morte do co-piloto Michael Warren, de 43 anos, mas disse que ele morreu de causas naturais. Um ex-piloto da Força Aérea Real (Royal Air Force, ou RAF), ele era casado e tinha dois filhos.

Tudo o que sabemos sobre:
aviãoReino UnidoTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.