Colégios eleitorais italianos abrem para as eleições

O Partido Democrata de Walter Veltroni e o Povo da Liberdade de Berlusconi disputam a chefia de Governo

EFE

13 de abril de 2008 | 07h01

Os colégios eleitorais na Itália abriram neste domingo às 8h (3h de Brasília), no primeiro dia de eleições gerais no qual são convocados cerca de 47 milhões de eleitores para escolher o novo Governo. Os 61.212 colégios eleitorais permanecerão abertos até as 22h (17h de Brasília) e abrirão de novo na segunda-feira às 7h (2h de Brasília) até as 15h (10h). Imediatamente depois começará a apuração dos votos, que se iniciará com o Senado. Nestas eleições gerais têm direito a voto 47.295.978 cidadãos maiores de 18 anos, para escolher seus 618 representantes da Câmara dos deputados. Enquanto são 43.257.208 que elegerão 309 senadores, já que só têm direito ao voto neste caso os maiores de 25 anos. Os três milhões de italianos residentes no estrangeiro, que tiveram até quinta-feira passada para votar, podem escolher 18 de seus próprios representantes no Parlamento (seis senadores e 12 deputados). Os eleitores poderão escolher entre 32 listas, das quais 15 apresentam um candidato à chefia do Governo e das quais só oito têm representação em todos as circunscrições. Mas apenas dois, o progressista Partido Democrata de Walter Veltroni e o conservador Povo da Liberdade de Silvio Berlusconi, disputam a vitória neste pleito.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.