Combate em cidade do leste da Ucrânia mata 30 civis

Um projétil caiu nos arredores da maternidade central da cidade, que fica a 20 quilômetros de Donetsk, principal reduto das milícias separatistas pró-Rússia

O Estado de S. Paulo

27 Julho 2014 | 13h15

KIEV - Cerca de 30 civis morreram neste domingo atingidos por morteiros ou disparos de armas de fogo durante um combate entre forças do governo e milícias separatistas na cidade de Gorlovka, na Ucrânia, informou o site do jornal "Ukrainska Pravda". Um projétil caiu nos arredores da maternidade central da cidade, que fica a 20 quilômetros de Donetsk, principal reduto das milícias separatistas pró-Rússia que atuam no leste da Ucrânia.

"As pessoas se refugiam nos porões", disse o site do periódico ucraniano, acrescentando que o combate começou nos arredores da cidade e seguiu em direção ao centro.

O porta-voz do Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia, coronel Andrei Lisenko, declarou hoje que as tropas do Exército e da Guarda Nacional estão nos arredores de Gorlovka, cujo controle é considerado essencial para a continuidade da ofensiva rumo a Donetsk.

Por sua vez, o comando da operações militares contra os separatistas denunciou também neste domingo que os insurgentes utilizam carros de combate com bandeira ucraniana para atingir bairros residenciais de Donetsk e outras cidades, e depois culpar as forças governamentais.

As forças ucranianas têm avançado em direção aos redutos rebeldes, havendo rumores de que o presidente Petro Poroshenko pretende tomar Donetsk até 24 de agosto. Nos últimos 60 dias, as milícias perderam 30% do seu território, auto-proclamado República Popular de Donetsk. 

O confronto já deixou 2 mil mortos, incluindo as vítimas do voo MH17, e 230 mil refugiados que migraram para regiões mais seguras da Rússia e da Ucrânia. Só em Donetsk, 40% da população já teria deixado a cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.