Combates no Cáucaso matam 14, incluindo militantes

Forças de segurança russas mataram na quinta-feira 12 pessoas em confronto com insurgentes islâmicos nas regiões de Kabardino-Balkaria e Chechênia, no norte do Cáucaso, segundo autoridades e a imprensa local.

Reuters

20 de setembro de 2012 | 19h34

Dois agentes das forças de segurança também foram mortos, segundo as fontes.

Há mais de uma década, o governo russo combate militantes que cometem atentados quase diários na região, depois de uma ofensiva federal que depôs um governo separatista na Chechênia.

Num dos incidentes, quatro militantes e duas esposas de militantes foram mortos depois de resistirem a um cerco das autoridades dentro de uma casa em Nalchik, capital de Kabardino-Balkaria, segundo o Comitê Nacional Antiterrorista.

No outro caso, o líder regional checheno Ramzan Kadyrov, aliado do Kremlin, disse à agência de notícias Interfax que quatro militantes e dois agentes do governo foram mortos num confronto.

Kadyrov disse que os militantes planejavam cometer "crimes sérios", mas não entrou em detalhes.

(Reportagem de Thomas Grove, Steve Gutterman e Gabriela Baczynska)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIACAUCASOMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.