Confrontos no Cáucaso russo matam 10 rebeldes

As forças de segurança russas mataram pelo menos dez supostos militantes na sexta-feira em confrontos no Cáucaso do Norte, onde o Kremlin está lutando contra uma crescente insurgência islâmica, disseram autoridades federais.

AMIE FERRIS-ROTMAN, REUTERS

29 de abril de 2011 | 15h56

O Comitê Nacional Antiterrorista da Rússia disse que entre os mortos estão líderes de grupos rebeldes responsáveis por vários atentados na província de Kabardino-Balkaria no ano passado.

Uma década depois que as forças federais tiraram os rebeldes do poder na Chechênia, o Cáucaso do Norte continua assolado pela violência. A insurgência vem ganhando adeptos e está se espalhando na região.

Os últimos combates ocorreram no sul da Rússia, ao longo da fronteira entre Kabardino-Balkaria, de maioria muçulmana, e Stavropol, predominantemente católica ortodoxa, informou a agência de notícias Interfax.

A violência em Kabardino-Balkaria vem aumentando ao longo do último ano. Analistas sugerem que a insurgência está se expandindo para além das suas habituais centros, como Daguestão e Chechênia.

Ataques na região de Stavropol estão crescendo, mas continuam relativamente raros.

A proximidade das regiões com a cidade costeira de Sochi, no Mar Negro, local dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, causa profunda preocupação para o Kremlin, que prometeu reforçar a segurança para o evento.

(Reportagem adicional de Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAREBELDESCAUCASO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.