Confusão marca informações sobre mortes na Geórgia

Rússia afirma que dois mil foram mortos no confronto; Geórgia confirma apenas 129 mortes

Reuters

09 de agosto de 2008 | 17h08

O embaixador da Rússia na Geórgia, Vyacheslav Kovalenko, disse neste sábado, 9, que pelo menos dois mil civis morreram em Tskhinvali como um resultado dos conflitos entre Rússia e Geórgia, segundo a agência Interfax. Ele também disse que 13 pacifistas russos foram mortos e 70 feridos durante os embates. O país também afirmou que 30 mil habitantes da Ossétia do sul fugiram para a Rússia desde sexta-feira, 8.  Veja também:Medvedev diz a Bush que Geórgia deve retirar exércitoPolônia pede convocação de cúpula da UE sobre Ossétia do SulRússia ataca cidade da Geórgia fora da região de conflitoConflito na Geórgia cresce em outra província separatistaPresidente georgiano propõe fim imediato das hostilidadesMedvedev anuncia ofensiva russa para 'impor a paz' à GeórgiaEntenda o conflito separatista na Geórgia Assista ao vídeo no Youtube  Professor comenta a situação no Cáucaso  Galeria de fotos do conflito  Do outro lado, a Geórgia ofereceu um balanço dos mortos no conflito diferente. Uma fonte no governo afirmou que 129 civis e militares foram mortos e outros 748 feridos. Além disso, o presidente Mikheil Saakashvili afirmou que os bombardeios aéreos russos mataram cerca de 30 soldados georgianos.  O presidente da Ossétia apresentou um terceiro balanço, diferente dos demais. Eduard Kokoity disse, na sexta-feira, 8, que cerca de 1.400 pessoas morreram em Tskinvali. A Agência de Refugiados da ONU afirmou que 2.400 pessoas fugiram da Ossétia do Sul para outras partes de Geórgia e estima que de quatro a cinco mil pessoas devam ir para a Ossétia do Norte.

Tudo o que sabemos sobre:
GeógiaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.