François Guillot/AFP
François Guillot/AFP

Conheça quem são as 12 vítimas do atentado contra jornal de Paris

'Charlie Hebdo' já havia sido alvo de ataques após charge de Maomé; Hollande fala em 'terrorismo' e 'ato excepcional de bárbarie'

O Estado de S. Paulo

08 de janeiro de 2015 | 08h17

Doze pessoas morreram no atentado terrorista contra a sede do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, na França.

Informações confirmadas pelo Ministério do Interior indicam que homens mascarados e armados de fuzis AK-47 invadiram a redação durante a reunião de pauta, quando todos os jornalistas trabalhavam. Todos os principais chargistas do veículo, Charb, Cabu, Wolinsk e Tignous, foram assassinados.

O crime ocorreu na manhã de quarta, 7, no 11.º distrito de Paris, no nordeste da capital, na nova sede do veículo, que desde 2006 sofre ameaças de atentados por ter republicado charges sobre o profeta Maomé originalmente publicadas por um veículo dinamarquês.

AS VÍTIMAS

.Stephane Charbonnier

Editor do semanário e cartunista

.Jean Cabut

Cartunista

.Georges Wolinski

Cartunista

.Bernard Verlhac

Cartunista

.Philippe Honoré

Cartunista

.Bernard Maris

Economista colaborador do jornal

.Michel Renaud

Convidado da redação

.Ahmed Merabet

Policial

.Franck Brinsolaro

Policial

.Mustapha Ourad

Jornalista e revisor de texto

.Frédéric Boisseau

Prestador de serviços

.Elsa Cayat

Colaboradora do jornal 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.