Conservadores admitem derrota nas eleições da Grécia

Líder do partido telefonou à oposição socialista para "parabenizá-la" pela vitória e desejar "boa sorte"

Associated Press,

04 de outubro de 2009 | 16h44

Os conservadores governistas admitiram a derrota para a oposição socialista nas eleições parlamentares deste domingo, 4, na Grécia.

 

Um comunicado do partido diz que o primeiro-ministro, Costas Karamanlis, telefonou ao líder dos Socialistas, George Papandreou, para parabenizá-lo pela vitória de seu partido.

 

Karamanlis "desejou boa sorte" aos Socialistas, segundo o comunicado. As projeções oficiais mostram que os opositores devem derrotas os Conservadores por cerca de 10% dos votos. "Mantenho a luta em favor do partido e apoiarei as decisões e ao líder que surgirá no processo democrático. Continuarei na pimeira linha para servir os interesses nacionais", disse.

 

Renúncia

 

Após admitir a derrota para os Socialistas, Karamanlis anunciou seua renúncia como líder do partido conservador. "Assumo a responsabilidade na derrota como a única saída digna e dou os passos necessários para a escolha de um novo líder para um congresso extraordinário que será formado em um mês", disse Karamanlis no Palácio de Congresso ateniense, garantindo que não seria candidato.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaeleiçõesEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.