Controladores aéreos cancelam planos de greve na Espanha

Os controladores aéreos da Espanha desistiram nesta terça-feira de entrar em greve em pleno mês de férias na Europa, o que poderia ser fatal para a recuperação econômica do país, terceiro principal destino turístico do mundo.

REUTERS

10 de agosto de 2010 | 19h16

A União Sindical de Controladores Aéreos (USCA) disse que voltará às negociações com a autoridade aeroportuária Aena sobre salários e condições de trabalho. "O sindicato entende as preocupações do setor turístico e dos passageiros", disse o porta-voz sindical Cesar Cabo a jornalistas.

As negociações haviam sido rompidas na semana passada, e empresas do setor turístico e aéreo já vinham apontando cancelamentos ou adiamentos nas viagens por causa da incerteza.

"Gostaríamos que a decisão fosse definitiva, e não só para o mês de agosto", disse em nota Juan Ignacio Lema, presidente da Aena. Segundo ele, as negociações serão retomadas já na quarta-feira, buscando um acordo "assim que possível."

A greve teria provocado um processo independente de arbitragem, o que os controladores temiam que lhes fosse desfavorável, pois a categoria já tem boa remuneração e jornadas de trabalho reduzidas.

(Reportagem de Tracy Rucinski e José Rodríguez)

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHAGREVECONTROLADORES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.