Corte francesa concede condicional para Noriega, do Panamá

A Justiça francesa concedeu nesta sexta-feira liberdade condicional para o ex-líder panamenho Manuel Noriega, abrindo caminho para que ele seja extraditado para o Panamá onde está condenado a 20 anos de prisão por crimes contra os direitos humanos.

REUTERS

23 Setembro 2011 | 13h05

Noriega, de 77 anos, foi deposto em 1989, durante a invasão dos EUA ao Panamá, e está cumprindo pena de 7 anos de prisão na França por lavagem de dinheiro, depois de ter ficado 20 anos detido nos EUA por tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e extorsão.

A mídia panamenha informou que celas especiais foram preparadas para ele em uma penitenciária perto da Cidade do Panamá.

A legislação do Panamá permite que prisioneiros com mais de 70 anos cumpram a pena em prisão domiciliar, embora isso dependa da aprovação de um juiz.

De acordo com o advogado de Noriega, Yves Leberquier, ele poderia ser solto pela Justiça francesa depois de 1o de outubro, embora a libertação possa ser retardada por um segundo pedido de extradição do Panamá, relacionado a um outros casos na área criminal.

(Reportagem de Thierry Leveque e Alexandria Sage)

Mais conteúdo sobre:
FRANCA PANAMA NORIEGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.