Corte turca prende oito em investigação de acidente em mina, incluindo CEO

Oito suspeitos foram presos por um tribunal turco na noite de segunda-feira na cidade de Soma, oeste da Turquia, sob a acusação provisória de "causarem mortes múltiplas", no desastre ocorrido numa mina na semana passada. O anúncio foi feito no momento em que a última das 301 vítimas era sepultada.

Reuters

20 Maio 2014 | 07h34

O gerente geral da Companhia Mineradora de Carvão de Soma, Ramazan Dogru, e o executivo-chefe, Can Gurkan, filho do proprietário da empresa, Alp Gurkan, estão entre os detidos.

As prisões foram efetuadas depois da detenção e interrogatório de 26 pessoas. Os demais suspeitos foram soltos, mas poderão ser processados.

Um relatório preliminar sobre as possíveis causas do acidente, citado pelo promotor Bekir Sahiner, indicou que o fogo que provocou a tragédia pode ter sido desencadeado por carvão aquecido em contato com o ar.

(Reportagem de Humeyra Pamuk)

Mais conteúdo sobre:
TURQUIA MINA INVESTIGACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.