Crise derruba governo de coalizão da República Checa

Presidente Vaclav Klaus deve escolher um novo líder de partido para formar o governo de coalizão

Efe,

24 de março de 2009 | 15h20

O governo de coalizão de centro-direita da República Checa do premiê, Mirek Topolanek, que preside no atual semestre a União Europeia (UE), foi derrubado nesta terça-feira, 24, por apenas um voto em uma moção de censura da oposição, formada por social-democratas e comunistas.

 

Veja também:

UE diz que República Checa pode continuar à frente do bloco

 

A derrota do Executivo no Parlamento tcheco aconteceu graças aos votos de vários deputados da própria coalizão que estão insatisfeitos com o governo e com os efeitos da crise econômica em um dos principais países do leste europeu.

 

Em regimes parlamentaristas, o primeiro-ministro pode perder o poder se perder apoio entre os congressistas. A derrota da coalizão acontece três semanas antes da visita do presidente dos EUA, Barack Obama, ao país.

 

O presidente Vaclav Klaus deve escolher um novo líder de partido para formar o governo de coalizão. Se três tentativas falharem, eleições antecipadas serão convocadas.

 

Tudo o que sabemos sobre:
República TchecaUnião Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.