Andrew Milligan/Reuters
Andrew Milligan/Reuters

Custo da família real britânica chega quase a R$ 133 mi ao ano

Elizabeth II teve de recorrer a fundo de despesas do governo, pois dinheiro do contribuinte não foi o suficiente

Efe,

29 Junho 2009 | 11h40

O custo total da manutenção da monarquia britânica subiu de 1,5 milhão de libras (1,7 milhão de euros ou R$ 4,6 milhões) durante o ano fiscal 2008/09 para 41,5 milhões de libras (48,5 milhões de euros, ou R$ 132,8 milhões), segundo números oficiais divulgados nesta segunda-feira, 29, pelo Palácio de Buckingham.

 

De acordo com os números, o custo da manutenção da família real britânica está estimado em 69 pence (0,80 de euro) por contribuinte, uma alta de 3 pence frente ao mesmo período do ano anterior.

 

As contas indicam ainda que a rainha Elizabeth II se viu obrigada a recorrer a um fundo de reserva para cobrir suas despesas, pois o dinheiro fornecido pelo contribuinte para despesas não foi suficiente.

 

A rainha utilizou seis milhões de libras (7 milhões de euros) do fundo, já que não foram suficientes as 7,9 milhões de libras (9,2 milhões de euro) fornecidas pelo contribuinte.

 

Segundo a imprensa britânica, o recurso ao fundo de reserva aumenta as conjeturas sobre a quantidade de dinheiro que a monarca pedirá ao Governo quando o contrato financeiro atual tenha que ser renovado, em dezembro do 2010.

 

O atual contrato, de 7,9 milhões de libras, foi negociado em 1990, quando estava no poder o então primeiro-ministro conservador John Major.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.