Deslizamentos de terra ameaçam povoados no sul da Itália

Pessoas tiveram de ser evacuadas de suas casas; prefeito definiu situação como 'apocalíptica'

Efe,

16 de fevereiro de 2010 | 11h38

Os deslizamentos de terra provocados pelas incessantes chuvas que há vários dias caem sobre o sul da Itália ameaçam soterrar dois povoados, que tiveram que ser completamente evacuados.

 

Para os habitantes de Maierato, um povoado da região sulina da Calábria, e de São Fratello, na Sicília, a única opção é esperar.

 

Na segunda-feira, 15, cerca de 200 cidadãos de Maierato tiveram que ser retirados de suas casa quando desmoronou parte da montanha sobre a qual o povoado foi erquido. Nesta terça-feira, foi a vez de toda a população, de cerca de 2.300 pessoas, ser obrigada a deixar seus lares diante dos riscos.

 

O prefeito de Maierato, Sergio Rizzo, definiu como "apocalíptico" o que está acontecendo com a localidade, cujos estádios e quartéis viraram abrigo.

 

A Cruz Vermelha italiana também instalou um hospital e um refeitório de campo para ajudar a população.

 

Completamente deserto desde segunda-feira, está o povoado siciliano de Sano Fratello, situado nas ladeiras do monte Nebrodi.

 

O risco de um deslizamento de terra também atinge os povoados de Sant'Angelo di Brolo, Raccuja e Tusa, onde algumas casas foram desocupadas.

 

O governador da região da Sicília, Raffaee Lombardo, anunciou que nesta terça-feira proclamará estado de calamidade para toda a região dominada pelo monte Nebrodi.

Tudo o que sabemos sobre:
ItaliaCalabriaSiciliadeslizamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.