Dez morrem em confrontos entre polícia e militantes no Cáucaso Norte

Atentado com carro-bomba matou 17 ontem na região russa assolada por insurgência islâmica

AP,

10 de setembro de 2010 | 18h32

VLADIKAVKAZ, RÚSSIA- Dez pessoas morreram nesta sexta-feira, 10, em confrontos entre a polícia e militantes islâmicos na volátil região russa do Norte do Cáucaso, onde um atentado com carro-bomba matou 17 pessoas e deixou mais de 140 feridas ontem.

 

Veja também:

linkMedvedev defende duras medidas após atentado na Ossétia do Norte

 

O Ministério do Interior afirmou que a polícia matou quatro militantes escondidos em uma casa na vila de Makhargi, no Daguestão. Três policiais morreram no enfrentamento.

 

A polícia também matou um suposto militante durante uma operação na vila de Derbent, próxima a fronteira com o Azerbaijão, afirmou Magomed Tagirov, um porta-voz do Ministério do Interior da região.

 

Um policial do Daguestão e um diretor de prisão também foram mortos a tiros em ataques separados, de acordo com autoridades.

 

O Cáucaso Norte, uma região de maioria ortodoxa russa, está comprimida entre as regiões muçulmanas da Chechênia, Inguchétia, Daguestão e Kabardino-Balkária, onde a violência ligada à insurgência faz vítimas diariamente.

 

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaCáucasoDaguestãoinsurgência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.