Diplomata espanhol é encontrado morto a facadas no Sudão

Um diplomata espanhol foi encontrado morto a facadas em sua casa na capital do Sudão, Cartum, nesta segunda-feira, disse a polícia sudanesa.

REUTERS

29 de setembro de 2014 | 11h35

O funcionário de 61 anos de idade dirigia a seção de vistos da Embaixada da Espanha e trabalhava no país havia três anos, disse um comunicado da polícia.

Uma fonte diplomática em Espanha confirmou a morte, dizendo à Reuters: "As autoridades locais abriram uma investigação policial No mais alto nível".

Ataques a estrangeiros são raros na cidade, situada numa região de deserto, no ponto de encontro dos rios Nilo Branco e Nilo Azul. O diplomata vivia em um afluente subúrbio da cidade, disse a polícia.

(Reportagem de Khalid Abdelaziz)

Mais conteúdo sobre:
ESPANHADIPLOMATASUDAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.