Diretor político do ETA é detido na França

Rebelde estava armado e portava documentos falsos, segundo autoridades

estadao.com.br,

19 de outubro de 2009 | 13h57

As autoridades da Espanha informaram que um dos supostos membros do grupo separatista basco ETA detidos na França nesta segunda-feira, 19, é Aitor Elizarán, o "máximo responsável do aparato político" da organização armada. A informação foi dada pelo ministro do Interior espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, segundo a agência AFP.

 

Elizarán, de 30 anos, é considerado um dos mais importantes dirigentes do ETA e foi detido nesta segunda-feira na cidade francesa de Carnac, no oeste do país, junto de outra suposta membro do grupo, Oihana San Vicente. O casal foi encontrado no decorrer de uma operação conjunta da Guarda Civil espanhola e da polícia francesa, que localizaram um "Audi 3 com placas falsas" que "foi roubada na quinta-feira da semana passada". "Ambos estavam armados e tinham documentos falsos e um conjunto de equipamentos que estão sendo investigados", precisou o ministro.

 

Elizarán substituía Javier López Peña no cargo do ETA. Peña, também conhecido como Thierry, foi detido em maio de 2008 também na França. Segundo o ministro, o detido era um homem de confiança do ex-chefe militar Garikoitz Aspiazu, o Txeroki, preso no último mês de novembro. "Creio que se trata de um homem de Txeroki que foi designado diratamente pelo líder para substituir Thierry", apontou o ministro, ainda que fez a afirmação com cautela.

Tudo o que sabemos sobre:
ETAFrançaseparatistabascoEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.