Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Disputa por Kosovo retarda pacto entre UE e Sérvia

Oferta da União Européia é tentativa de desfazer oposição de Belgrado à independência de Kosovo

Agência Estado e Associated Press,

06 de fevereiro de 2008 | 14h18

A assinatura de um pacto de ajuda e comércio entre a União Européia (UE) e a Sérvia foi adiada por causa da persistente disputa política em torno da província separatista de Kosovo, anunciou nesta quarta-feira, 6, o comissário de expansão do bloco, Olli Rehn.   De acordo com ele, a assinatura do pacto tem sido bloqueada pelo primeiro-ministro Vojislav Kostunica em protesto contra a recente decisão da UE de preparar uma missão de policiamento e administração de Kosovo.   "Lamento muito que tenhamos de adiar a assinatura", disse Rehn. Ele observou que as ofertas de livre comércio e de relaxamento de restrições às viagens de cidadãos sérvios pela UE continuam na mesa. "Estamos prontos para assinar esse acordo político assim que a Sérvia estiver preparada", afirmou Rehn.   A assinatura da proposta, apresentada a Belgrado na semana passada pelos ministros das Relações Exteriores dos países da UE estava prevista para quinta-feira em Bruxelas. A oferta da UE foi uma tentativa de desfazer a veemente oposição de Belgrado à independência de Kosovo, apoiada pela maior parte dos integrantes do bloco e pelos Estados Unidos.   Kostunica opõe-se à missão de policiamento da UE para substituir a atual missão da Organização das Nações Unidas (ONU) por temer que a mudança sirva de prelúdio para a independência de Kosovo. Para o governo sérvio, assinar o pacto com a UE seria o mesmo que aprovar a missão da UE.   A província sérvia de Kosovo é administrada pela ONU desde 1999, quando bombardeios da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) interromperam uma ofensiva das forças sérvias sobre rebeldes albaneses étnicos separatistas.   Os albaneses étnicos, que representam cerca de 90% da população de Kosovo, querem a independência. A minoria sérvia considera Kosovo o berço de sua identidade nacional e religiosa, séculos atrás.

Tudo o que sabemos sobre:
KosovoSérviaUnião Européia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.