Dívida ucraniana ameaça o envio de gás para a Europa, afirma Putin

Estatal russa Gazprom diz que Kiev lhe deve US$ 2,2 bilhões

O Estado de S. Paulo,

10 de abril de 2014 | 10h18

MOSCOU - O presidente russo, Vladimir Putin, informou a vários líderes europeus sobre a "situação crítica" das dívidas ucranianas pela aquisição de gás natural, alertando para um possível impacto sobre o fluxo de gás de Moscou para a Europa, disseram agências russas de notícias nesta quinta-feira, 10.

A estatal Gazprom diz que a Ucrânia lhe deve US$ 2,2 bilhões e deixou de pagar as contas de março, num momento de forte tensão entre Rússia e Ucrânia por causa da anexação da Crimeia por Moscou.

Putin manifestou "extrema preocupação com a situação que cerca as dívidas ucranianas pelo gás e o suprimento de gás para a União Europeia", disse a agência estatal RIA, citando o porta-voz presidencial Dmitry Peskov.

A Gazprom parou de enviar gás à Ucrânia durante disputas acerca do preço, nos invernos de 2005/6 e 2008/9, o que levou à redução da oferta para os países europeus que recebem gás russo via dutos que cruzam a Ucrânia./ REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.