Dois suspeitos são detidos em relação ao assassinato de líder de oposição russo

Os dois podem ser levados a um tribunal para serem formalmente presos no domingo

Darya Korsunskaya, Katya Golubkov, REUTERS

07 Março 2015 | 11h22

Dois suspeitos foram detidos nas investigações sobre o assassinato de Boris Nemtsov, afirmou a principal autoridade de Segurança da Rússia, uma semana após ele ter sido assassinado próximo ao Kremlin, no mais relevante assassinato de uma figura de oposição em anos.

Alexander Bortnikov, chefe do Serviço Federal de Segurança, disse no canal estatal de televisão Canal Um no sábado que os suspeitos se chamavam Anzor Gubashev e Zaur Dadayev.

Bortnikov disse que o presidente Vladimir Putin havia sido informado sobre as detenções e que a investigação ainda estava sendo conduzida.

A agência estatal de notícias RIA citou Bortnikov dizendo que os suspeitos são oriundos do Cáucaso, uma região empobrecida e violenta no sul da Rússia.

A agência Interfax citou que uma fonte próxima à situação disse que os dois podem ser levados a um tribunal para serem formalmente presos no domingo. Nenhum detalhe foi revelado sobre a participação dos dois homens no assassinato.

Nemtsov era um liberal que chegou a ser vice-primeiro-ministro nos anos 1990 mas que se tornou um crítico feroz de Putin. Ele foi morto na noite de 27 de fevereiro, próximo aos muros do Kremlin enquanto caminhava para casa depois de sair de um café.

Foi o mais relevante assassinato de um figura política expressiva durante o comando de Vladimir Putin, que já dura 15 anos. Alguns dos amigos de Nemtsov disseram que a culpa seria do Kremlin.

Autoridades russas negaram qualquer envolvimento. Putin classificou o assassinato como uma tragédia vergonhosa e disse que irá fazer todo o possível para garantir que os assassinos sejam punidos.

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA SUSPEITOS PRESOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.